Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Série Foge’

Foge – #0 – Prólogo

Comentário
“Foge” é um conto cuja idéia tive há alguns anos. É altamente parecida com “O Fugitivo”, daquele seriado dos anos 70 e mais tarde protagonizado num filme por Harrison Ford.

Na verdade eu não to nem aí que seja parecido com o filme, porque juro ter sido só coincidência. A inspiração veio de outro lugar.. e fiz questão de fazer minha propria versão da idéia de “pessoas ordinárias fugindo pra sempre”.

Disponibilizarei em partes, capítulo por capítulo, uma vez de que não sei que tamanho isso terá nem quando conseguirei finalizar.
Espero que gostem, que critiquem e que acompanhem a série.
Também agradeço se alguém sugerir uma onomatopéia mais adequada do que “puff”. Sim, sei, está feio, mas não consegui melhor ainda.

Divirtam-se!

“Uff… Uff… Uff… Uff…”.
Uma gota de suor. Uma pedra na calçada. Pombos assustados.
Vendedores de algodão-doce acenando, vestidos de coelho.
“Uff… Uff…”.
O sol. O suor. Os coelhos.
“Uff… Uff…”.
Vitor corria. Seus tênis rangiam no asfalto. E os pombos em seu caminho batiam as asas, a poucos centímetros do chão, para planar alguns metros e voltar a ciscar as pipocas. E Vitor corria. Bicicletas carregando humanos passeavam suavemente por perto. Outros também corriam, em sua volta. E, passando rápidas, correndo imóveis, crianças choravam pelos algodões-doce dos homens-coelho, davam pipoca aos pombos fugidios ou martelavam as cabeças dos pais com perguntas metafísicas.
Mas logo sumiam lá atrás. Isso não importava. Não o incomodava, porque Vitor corria. E era um esporte gostoso, apesar da bermuda de malha fazendo coçar o traseiro. Também era um dia agradável.
“Uff… Uff…”.
Um ótimo dia, pra dizer a verdade. Sol a pino, clima ameno, sem preocupações, pipoca, Bia… Bia! Olha, lá vem a Bia! Correndo… como uma louca. É, como louca. E descabelada. Puxa, como ela corre.
— Uf… Oi Bia! – Ela diminui o passo.
— Oi. Uff! Uff!
— É… que bom te ver por aqui!
— Pois é! Uff… Uff… Dia bonito né?
— Pois é… Uff…
— Tchau tchau!
— Tchau… Uff… tchau!
E assim ela tornou a acelerar. Na verdade, ela não corria como louca… é, ela corria com determinação. Se algo muito importante dependesse disso, Vitor diria que ela estava se saindo muito bem. Isso o intrigou. Apertou o passo, alcançando-a.
— Sabe, Bia?
— Hein? – Agora Vitor percebia, os olhos dela estavam vidrados! Ela parecia… apavorada. O cabelo desgrenhado contribuía muito para o quadro geral.
— Eu estava pensando… bem… você tá legal?
De imediato, ela não respondeu. Apenas correu. Parecia não ter resposta. Os olhos, disparados, fitavam tudo. As pombas. O chão. As árvores. A rua. Vitor.
Vitor, que esperava uma resposta. Sinceramente curioso. Como sempre. Então ela respondeu.
— Me ajuda…

Read Full Post »