Feeds:
Posts
Comentários

Saddam, o Gato gato

Ok, decidi tranformar este relato em um post, pois o que começou com uma brincadeira tornou-se uma experiência interessante entre pessoas. Eis a maravilha da internet.

Acontece que, em meados do ano passado, decidi dar um banho no meu gato. “Por que?”, você me pergunta. Digamos que eu realmente precisei. Numa tarde da semana, meu querido gatinho branco Saddam apareceu completamente preto de fuligem em casa. Não havia língua que o pudesse limpar. Foi absolutamente necessário submeter o bichano a tamanho trauma.
O banho foi a experiência mais horripilante que meu pobre gatinho já passou. Entre miados, escapadelas e molhadeira, imagino que as forças do Cosmo se colidiram com muita violência, pois no final do banho, enquanto o gato se escondia embaixo da pia, um pedaço do gesso do teto do banheiro simplesmente foi ao chão. #TENSO!

E eis que um simples banho tornou-se uma experiência engraçada e emocionante. Como um nerd de respeito, óbviamente documentei a minha saga no Twitter.

Meus dois primeiros tweets foram ingênuos:

9:56 AM Nov 6th, 2009@dvdfranco
E hoje, na casa do dvd, um gato passou o dia inteiro fora, voltou cinza de tão sujo… e amanheceu na minha cama. aarghh! #banhonogatoAGORA!

12:43 PM Nov 6th, 2009@dvdfranco
Vou dar um banho no meu gato agora.. se eu não voltar em 1 hr, alguém pode chamar o 192 por favor?

…logo em seguida, um colega meu envia o seguinte tweet, que decidi dar RT:

1:44 PM Nov 6th – @rasielsp
@dvdfranco dando banho no gato: coloca dentro do vaso, fecha a tampa, senta em cima e aperta o botão

…e a partir daí, aparentemente meus seguidores gostaram da brincadeira, e cada um começou a enviar uma maneira diferente de dar banho num gato. Foram muitos, eu digo.. MUITOS tweets a respeito. Em pouco tempo, até um ou dois desconhecidos estavam enviando sugestões (Pena que não criei um #trendingtopic). Abaixo, listo os que mereceram maior destaque, em ordem cronológica. No final, você pode ler o final da obra e o pobre estado do bichano, documentado com fotos.

2:43 PM Nov 6th – @speedofGod:
liga a máquina de lavar, joga o gato e uma xícara de sabão em pó.

2:44 PM Nov 6th – @guidemario:
Jogue na máquina, veja ele rodar e rodar, n esqueça de jogar Vanish poder O2

2:45 PM Nov 6th – @a_ruffles:
Amarra o gato num skate e empurra num lava-jato! uahuaha

2:45 PM Nov 6th – @rasielsp:
Ponha o gato num balde fundo e encha com dois baldes d’água e tampe antes que fuja. Prenda com fita adesiva e role o balde.

2:49 PM Nov 6th – @rasielsp:
Encha bexigas d’água, coloque baldes cheios em seus lugares preferidos, abasteça a aqua-metralhadora, declare guerra ao gato

2:59 PM Nov 6th – @speedofGod:
deixa o gato na chuva e joga shampoo nele.

3:14 PM Nov 6th – @dvdfranco:
hahah gente, qtas maneiras de dar banho num gato… se postar mais agora vou ser acusado de flood hahhaha! Em alguns minutos volto a postar!

3:15 PM Nov 6th – @biahjulian:
Encha uma banheira c água e mto mto shampoo, p/ água ficar branca. O gato pensará q é 1 paraíso d leite e se jogará.Feito

3:16 PM Nov 6th – @jehzleme:
poe ele num corredor, 1 dog de um lado e 1 barreira do outro.. escondida atrás dela, uma bacia pronta pro banho.. tah limpo

3:26 PM Nov 6th – @guidemario:
Jogue seu gato dentro de um Geiser.

3:26 PM Nov 6th – @editora_iphoto:
amarre-o no capô do carro, com as pernas esticadas, e vá para um lava-rápido

3:28 PM Nov 6th – @guidemario:
Jogue 1 rato na banheira c/ 1 adesivo colado nas costas “sua mãe é uma cachorra”. Seu gato sairá limpo de corpo e alma

E a conclusão:

3:31 PM Nov 6th – @dvdfranco
Prova do crime #1. Acusado de banhar um gato: o primeiro balde d’água.

3:40 PM Nov 6th – @dvdfranco
Prova do crime #2. Acusado de banhar um gato: quem disse que meu gato Saddam era gordo??? DESCOBRI!!! kkk

3:43 PM Nov 6th – @dvdfranco
Prova do crime #3. Acusado d banhar um gato: As forças do Universo se convergiram, derrubando o teto de gesso

3:45 PM Nov 6th – @dvdfranco
Prova do crime #4. Acusado de banhar um gato. Laudo do gato antes e depois. (note a cor da pata direita, antes)

3:45 PM Nov 6th – @dvdfranco
Olha só a cara de ódio do gato! Ele deve estar tramando uma vingança cruel…muito cruel.. Ficou 2 minutos assim:

4:34 PM Nov 6th – @dvdfranco
Agora, gente eu posso jurar! O gesso do teto CAIU MESMO enqto eu tentava secar o bichano! O Universo estremeceu e sacudiu em protesto!

Anúncios

Shows

Este post pertence à página “Fotografia”. Clique aqui para ler mais sobre o assunto. Atenção: Este post parece estar de mal com a vida. Alegre-o sorrindo e dando-lhe tapinhas nas costas.

Li hoje este artigo sobre fotografia de shows, e fiquei inspirado.

Serei breve, pois o artigo já diz quase tudo, e já é tarde pra eu ficar tagarelando aqui :P. E, ao ler, por favor não pense que sou ranzinza e mal-humorado. É que este post ficou um pouco negativo mesmo, mas não fique com essa impressão de mim, ok?

Bem, eu acompanho e dou apoio a algumas bandas da minha cidade, e geralmente eu sou o “fotógrafo” oficial delas. E, nos shows que fotografei, minhas fotos boas são uma em cinquenta. Estou dando uma estimativa otimista.

O grande problema de fotografia de show é a iluminação. É muito escassa, geralmente, e os cantores não param quietos. É preciso velocidades não muito lentas, ISO alto e a maior abertura possível, sem dúvida. Flash, como você pode ler no link que passei, estraga tudo. Veja um exemplo horroroso:

Foto horrível com flash

Foto horrível com flash

Acho que vale a pena fazer estas considerações a respeito de shows:

1. Ter uma equipe de iluminação experiente conta muito a favor em suas fotos
Não sou um grande entendedor do assunto, mas posso notar que muitos organizadores e casas de shows (botecos principalmente), não pensam muito nesse quesito. Colocam luzes como enfeites, e não com estratégia. O resultado disso é holofotes mal posicionados que deixam o músico iluminado pela metade, ou ofuscado por uma luz só. A falta de balanço das luzes destroem toda a magia da luz na fotografia, principalmente quando na foto você pode ver distintamente os holofotes e de onde a luz vem vindo.

.

2. O excesso de fumaça pode dificultar muito o nosso trabalho

Fumaça = legal, dá aquela névoa sinistra e linda misturada com luzes e cores… mas o excesso delas durante um show inteiro… já enfrentou uma situação dessas? Os músicos o tempo todo encoberto por fumaça como num desenho da Hannah Barbera, e você nem consegue aquele efeito bacana com a pessoa parcialmente encoberta pela névoa, porque a névoa encobre literalmente tudo!
Já tive vontade várias vezes de pedir pro “técnico da fumaça” fazer uma pausa no seu show pirotécnico para que eu pudesse tirar umas fotos pra registrar o momento.

.

3. Acima tudo, a presença de palco dos músicos  é muito importante para uma boa fotografia!

As bandas que acompanho não são nenhum Foo Fighters da vida, mas possuem um som animal! Porém falta-lhes experiência no palco. No sentido de serem animados, entrosar com a platéia, serem pessoalmente cativantes quando estão tocando.
É comum ver músicos que não mexem uma perna sequer durante o show inteiro. Ou, o que mais me estarrece, ficam de lado, ou até de costas (!!) para a platéia! Se você é músico amigo meu, leve isso como um conselho, não como um insulto, tá?
Mas pense como é desanimador, por mais que o som da banda seja legal, os músicos não retribuirem nem um sorriso para você, espectador. E nas fotos, pior ainda, pois todos saem com cara de segunda-feira… em todas as fotos.

.

Então termino dizendo que música é movimento, é dança e ritmo.  É essencial que tudo isso seja transcrito numa fotografia, e é importante que todos os envolvidos num show entendam isto, desde o cara que solta a fumaça, até o cara que posiciona os pedestais (PEDESTAIS VAZIOS NO MEIO DO PALCO ME TIRAM DO SÉRIO!), até o músico, todos devem trabalhar para uma boa experiência musical. Não só para o fotógrafo folgado, mas também para a platéia que gostaria mesmo que o ingresso valha o que lhes custou.

.

Feliz o fotógrafo que consegue bons resultados apesar da carência destes elementos. Conseguir um resultado bonito em situações desafiantes assim, é muito gratificante!

.

Abaixo seguem as melhores fotos de shows que consegui até o momento. Não sou experiente, e não usei nenhum equipamento master – apenas uma Nikon D40, uma lente AF-S 18-55 e um tripé (é, estranho usar um tripé no meio do palco… mas valeu a pena!)

Cross33 - Gospel Day - Festa do Figo 6 Cross33 - Gospel Day - Festa do Figo 7 Cross33 - Gospel Day - Festa do Figo 5 Cross33 - Gospel Day - Festa do Figo 3 Cross33 - Gospel Day - Festa do Figo 4 Banda Choice - Woodstock 2

Bandas:

Banda Choice – www.bandachoice.com.br
Cross33 –  www.projeto-k.com/cross33

Apoio: www.projeto-k.com

Warm filter

squaremilaEste post pertence à página “Fotografia”. Clique aqui para ler mais sobre o assunto.

Bem, como meu primeiro post aqui, gostaria de compartilhar minha surpresa ao usar o Warm Filter pela primeira vez.

Encomendei alguns brinquedinhos recentemente, e como o preço estava muito baixo, aproveitei e juntei na lista: Um protetor UV, um filtro Warm Filter, um Polarizador e um filtro Soft-Focus. Também uma lindíssima lente AF-S 70-200 F4 e um flash Nissin.

Quanto aos filtros, já conhecia um pouco o assunto, mas nunca havia nem ouvido falar do Warm Filter.
Tirei poucas fotos com ele neste fim de semana, inclusive fiz um pequeno ensaio sobre skates no SOS da Vida 2009. Vou postar aqui quando puder.

Bem, gostaria apenas de compartilhar minha primeira foto com o filtro, e a diferença sem o filtro. As cores ficaram lindas, e removeram um tom azulado na pele das pessoas que mal dava pra perceber antes. Acabou dando muito mais riqueza às fotos! Vou usar sempre que possível!
As modelos, amigas minhas, são assim mesmo, sempre criativas e expontâneas para fotos.  E não, não dou o telefone de nenhuma delas.

DSC_9864 (Large)

Observe a diferença na pele da Mila

Observe a diferença na pele da Mila

Também descobri (só quando vi no computador) que o filtro pode estragar um pouco a imagem. Na foto abaixo, a intenção era tirar apenas uma foto cômica, e esqueci que estava com o Warm encaixado. O filtro deixou a cara do meu pobre colega vermelha, o que não ficou agradável como as anteriores.

DSC_9866 (Large)

Bem, espero ter novas atualizações em breve, e com conteúdo útil. Como já disse, o objetivo desta seção do meu blog é para que eu possa crescer na Fotografia com as minhas observações, e se for possível, que você leitor também tire algum proveito.

Sinta-se livre pra perguntar algo por aqui… não garanto que vou saber a resposta, mas posso no mínimo correr atrás ;-)

Abraços!
dvdFranco

Ok, por que não falar sobre gatos?
Sejamos sinceros, se você é um criador de gatos, sabe que eles fazem parte dominante de nossa rotina.

Saddam, O Gato Gato

Saddam, O Gato Gato

Meu gato está presente em todo lugar onde estou em casa, geralmente atrapalhando (uma personalidade tão parecida com a minha, a propósito). Hoje mesmo, antes de publicar este texto, tive que lavar minhas mãos no chuveiro por que meu gato estava ocupado bebendo água na pia.
É, eles ocupam espaço, e fazem-se notar em contraste ao seu silêncio pela casa. São dóceis, independentes, limpos, travessos e amigos.

É, amigos, isso mesmo. Não me venha com esse papo de ah-mas-gatos-são-traiçoeiros, que não vai colar. Isto é uma crença popular estúpida e não é verdade. As pessoas pensam que gatos são traiçoeiros, e que vão te abandonar ou atacar na primeira oportunidade, apenas por que eles não são subservientes estúpidos como os cães. Verdade! Gatos não ficam fazendo festa para nós,  pulando e abanando o rabo, por que enxergam a relação  horizontalmente, e não verticalmente como os cães (que encaram a coisa mais como mestre-e-subordinado do que como amigos).
E os boatos que dizem que seu gato vai te abandonar se o vizinho tiver comida melhor, é pura inverdade. Eles são amigos, fiéis ao dono e à casa; mesmo que passem alguns dias na farra e nas baladas, eles sempre voltam e não deixam de ser amigáveis ao dono.

Diz uma piada popular: O cão pensa: “nossa, esse humano me dá comida, carinho, proteção.. ele deve ser um deus!”. E o gato pensa: “nossa, esse humano me dá comida, carinho, proteção.. eu acho que sou um deus!”
Sim, eles são folgados. Adoram atrapalhar, ficar no caminho, pedir para você abrir a porta e ficar encarando sem entrar nem sair duma vez. Faz parte da personalidade fascinante deles, e você tem muito a desfrutar caso esta personalidade não entre em conflito com a sua!

Meu gato é meu melhor amigo. Ele sempre fica por perto, atrapalha meus trabalhos, deita em cima do teclado, e toda noite antes de dormir, eu escovo os dentes, abro a porta de casa onde ele está me esperando para entrar, e ele corre para minha cama para dormir do meu lado. Somos tão chegados que até temos nossa rotina!
Meu gato é gordo, gosta de beber água direto da torneira e morre de medo de carros (depois de um pequeno acidente…). Eu gosto de acariciar suas gengivas (gatos gostam disso), de abrir a porta para ele, e de brincar de gato-e-rato com as cobertas.

Gatos são tudo de bom. Adote um!

E, o motivo principal de ter escrito este texto, é este “guia definitivo de comportamento para o gato“, um guia excelente que todo gato deve ler. Abaixo, traduzo um pedacinho do texto, que é de matar de rir:

Inconsistência humana:
Humanos passam muitas horas sentados diante de uma caixa com imagens em movimento, cutucando pequenos quadradinhos com seus dedos… há rumores de que é assim que eles afiam suas garras! Considerando o quão santarrões eles são quando nos pegam afiando nossas garras, é óbvio que eles precisam de uma lição sobre consistência. Uma das melhores maneiras de fazer isto é andar em cima da mesa com quadradinhos… isto vai sempre resultar numa enorme reação da parte do humano, um bom indicador de que você está mesmo ensinando-lhe uma lição! Se isto nao funcionar, deite-se nos quadradinhos ow vomite uma bola de pelo em cima! Não há nenhuma boa razão pela qual os humanos deveriam poder afiar suas garras enquanto proíbem-nos de fazer também.

Poltronas e tapetes
Se você precisa vomitar, corra para uma poltrona, rápido! Se você não chegar a tempo, corra para o tapete oriental da sala. Se não houver um tapete oriental por perto, qualquer tapede serve. Quando vomitar no carpete, certifique-se de afastar-se um pouco afim de que o vômito seja do tamanho da planta do pé do seu humano.

Banheiros
Sempre acompanhe os humanos até o banheiro. Não é necessário fazer nada específico… apenas sente-se e fique encarando

Leia mais: http://www.jamesshuggins.com/h/hum1/guidelines_for_cats.htm

…. agora, com sua licença, preciso correr ali porquê o Saddam quer que eu abra a janela!

Retrospectiva 1

Olá, queridas vítimas… digo, leitores.

Bem, faz bastante tempo que não posto (e bastante tempo procrastinando dois projetos que deveriam ser postados frequentemente aqui)

Então deixo-lhes esta retrospectiva nostálgica (dica: faça você também, é gostoso!) sobre minha vida. Obtive no blog do Barba, um escritor que admiro muito mas não tenho certeza se tem conhecimento da minha existência.
 

HÁ 10 ANOS:
1. Eu conheci meus melhores amigos até hoje
2. Minha primeira namorada ^^
3. Tinha as idéias mais malucas e promissoras
4. Curtia paleontologia
5. Não dava a mínima pra cinema
HÁ 5 ANOS:
1. Pensava que sabia o que era amar
2. Era um escritor nato, tudo rendia em minhas mãos 
(exceto dois contos que permanecem inacabados até hoje)
3. Primeira faculdade, ficava no parapeito do último 
andar admirando o horizonte
4. Desenvolvia software por diversão
5. Testava maneiras inusitadas de interagir com 
desconhecidos (a maioria dos testes falhava 
desastrosamente)
HÁ 2 ANOS:
1. Fiz novas amizades duradouras
2. Aprendi o que é amar incondicionalmente
3. Terminei um quebra-cabeças de 3000 peças :D
4. Minha irmã casou, e matamos a saudade do meu pai, do meu irmãozinho e da minha família do RJ, tudo numa tacada só!
5. Pensava que minhas melhores amizades já tinham passado por tudo
HÁ 1 ANO:
1. Comecei a fotografar
2. Perdi minha amiga mais querida
3. Gastava R$200,00 de combustível por mês (OMG!)
4. Organizei minha coleção de entradas de cinema (e aumentei a cota de filmes/ano)
5. 
ONTEM E ANTE-ONTEM:
1. Tirei fotos artísticas
2. Assisti, boquiaberto, o novo Star Trek
3. Fiz um bolo de limão
4. Continuei um projeto a longo-prazo: um tapete de 2,5m quadrados
5. Babei num jogo SUPER LEGAL (Left4Dead) que vai possibilitar-me passar mais tempo com a minha irmãzinha (s2) quando eu tiver uma placa de vídeo
HOJE:
1. Chegou a Placa de vídeo! (e é claro que completarei esta lista daqui a algumas horas!)
2. Paguei o licenciamento do carro  com 1 ano de atraso
3. Terminei um tratamento de canal no dente
4. Comi pamonha
5. Treinei violão
AMANHÃ EU VOU:
1. Estudar melhor a Bíblia
2. Escrever mais
3. Abrir uma poupança
4. Ser mais gentil com desconhecidos
5. Adotar um gato

HÁ 10 ANOS:

  1. Eu conheci meus melhores amigos até hoje
  2. Minha primeira namorada ^^
  3. Tinha as idéias mais malucas e promissoras
  4. Curtia paleontologia
  5. Não dava a mínima pra cinema

 

HÁ 5 ANOS:

  1. Pensava saber o que é amar
  2. Era um escritor nato, tudo rendia em minhas mãos (exceto dois contos que permanecem inacabados até hoje)
  3. Primeira faculdade, ficava no parapeito do último andar admirando o horizonte
  4. Desenvolvia software por diversão
  5. Testava maneiras inusitadas de interagir com desconhecidos (a maioria dos testes falhava desastrosamente)

 

 

HÁ 2 ANOS:

  1. Fiz novas amizades duradouras
  2. Aprendi o que é amar incondicionalmente
  3. Terminei um quebra-cabeças de 3000 peças :D
  4. Minha irmã casou, e matamos a saudade do meu pai, do meu irmãozinho e da minha família do RJ, tudo numa tacada só!
  5. Pensava que minhas melhores amizades já tinham passado por tudo

 

HÁ 1 ANO:

  1. Comecei a fotografar
  2. Comecei a pedalar
  3. Perdi minha amiga mais querida
  4. Gastava R$200,00 de combustível por mês (OMG!)
  5. Organizei minha coleção de entradas de cinema (e aumentei a cota de filmes/ano)

 

ONTEM E ANTE-ONTEM:

  1. Tirei fotos artísticas
  2. Assisti, boquiaberto, o novo Star Trek
  3. Fiz um bolo de limão
  4. Continuei um projeto a longo-prazo: um tapete de 2,5m quadrados
  5. Babei num jogo SUPER LEGAL (Left4Dead) que vai possibilitar-me passar mais tempo com a minha irmãzinha (s2) quando eu tiver uma placa de vídeo

 

HOJE:

  1. Chegou a Placa de vídeo! (e é claro que completarei esta lista daqui a algumas horas!)
  2. Paguei o licenciamento do carro  com 1 ano de atraso
  3. Terminei um tratamento de canal no dente
  4. Comi pamonha
  5. Treinei violão

 

AMANHÃ EU VOU:

  1. Estudar melhor a Bíblia
  2. Escrever mais
  3. Abrir uma poupança
  4. Ser mais gentil com desconhecidos
  5. Adotar um gato

Abbadon – Crônicas da Destruição:
A Guerra de Gogue Magogue. A Destruição do Exército da Aliança do Norte.

Olá, pessoal! Como todos sabem, publiquei este capítulo de um projeto antigo, que acabou ficando grande demais!
Como muitos nem tiveram condição de ler, por conta do tamanho, decidi fazer o seguinte:

Esta peça foi dividida em pequenas partes. Você pode organizar-se lendo pedacinho por pedacinho, pela página do blog, ou através dos seguintes links:
Prefácio (este post)Parte 1 – Parte 2 – Parte 3 – Parte 4 – Parte 5 (final)

 

Há muitos, muitos, muitos anos atrás, aos meus 17 anos, comecei a escrever um projeto, chamado Abbadon, que contaria minha interpretação dos estudos que fiz sobre a visão do Apocalipse da Bíblia. Era inspirado na série Deixados para Trás (Tim Lahaye, Jerry Jenkins) e no livro Este Mundo Tenebroso(Frank Peretti).
Não deu certo. Exigia muito estudo da minha parte, e pra variar, estraguei a história exagerando demais. Mas algumas coisas restaram, trechos que acho não valer a pena esquecer. Decidi então criar pequenas crônicas a respeito de trechos do Apocalipse.  É uma leitura longa, mas acho que vale a pena. Espero um dia ter bastante material a respeito, afinal este foi o projeto de toda minha adolescência. Doeu vê-lo perecer.

A batalha de Gogue Magogue está descrita no livro de Ezequiel, capítulos 38 e 39. Conta a Bíblia que O Deus do povo de Israel atrairá os exércitos do norte para atacar Israel, e livrará Sua nação com grande e esmagadora vitória.
“E a casa de Israel os enterrará durante sete meses, para purificar a terra. ” (Ezequiel 39:12)

Gosto de tentar de tudo, sabe?
Já montei computadores, já montei quebra-cabeças,  já pedalei, já fiz natação.
Quero fazer rapéu, explorar uma caverna, andar de helicóptero, quero ver as Cataratas do Iguaçu, quero surfar e namorar uma australiana.

 

Um dia, quero olhar para trás, e ver que não desperdicei uma chance de fazer o que queria. 
Fico louco quando não aceitam meu convite de ir em algum lugar diferente ou fazer algo que nunca fizemos. Penso que meu convidado terá uma coisa a menos de que se orgulhar. Perdeu uma grande oportunidade de conhecer algo legal, abrir sua mente. E por quê? Preguiça? Comodidade?
Já subi em árvores, já tomei banho no chafariz da praça, já fiz meu próprio cartão de natal.
Um dia, quero contar para meus sobrinhos: “Eu fiz tudo aquilo!” 

 

Ah, mas alto lá… fazer de tudo é interessante, mas fazer tudo? Não, não dá. Eu sou muito enjoado com algumas coisas, um defeito que me faz perder muitas oportunidades.
Eu nunca pularia de pára-quedas, morro de medo. Nem conseguiria comer uma lula. Se eu viajo, passo fome por não ter coragem de comer tudo. Mas vale a pena tentar a maior parte!
Já me perdi num trekking, já me perdi no supermercado, já puxei papo com gringos, já me pintei de palhaço.
Um dia, quero ser conhecido da mesma maneira que meu pai: “Quem, o Dvd? Ah, aquele ali é maluco!” – E cada um terá uma nova história a contar, entre risos e lágrimas. 

 

Uma vez, vi uma garota de cabelo vermelho, tão bonito que dava muita vontade de tocar. Depois de muito hesitar, fui até ela e disse: “Oi! Seu cabelo é muito bonito, posso tocar?”
Ah, esta atitude poderia resultar em muitos desfechos: eu ser ignorado, receber um olho roxo, ou a suspeita de ser um doido-varrido. O menos provável seria ela deixar. Mas como saber, se não tentar? Vale a pena passar uma vida inteira perguntando-se? Pois bem, tentei. E hoje somos grandes amigos!
Já fui no museu, já fui no teatro, já fiz carinho num tubarão, já nadei entre cardumes, já cutuquei um cérebro na aula de anatomia.
Quero explorar cavernas, quero tocar violão, quero decorar minha casa, quero adotar um gato.
Um dia, lá no fim da minha vida, vou contar minhas histórias para alguém, e no final, vou completar: “Valeu a pena!”